Imagens, apesar de tudo.

Cá estou, em meio às trocas que antes evitava, em meio ao novo do qual antes fugia, em meio à repetição do antigo familiar que antes condenava. Se agora pouco o simples render-se, hoje que seja o recomeçar. Se era antes por que era o melhor em palavras de outrem, hoje vou deixar ser o que for meu, ainda que mais difícil. O que fazer quando as imagens são as palavras que importam? Deixar-se fazer, deixar-se ver. A imagem é um campo de luta, é um meio de efeitos, assim como aqueles tantos outros em que tantos outros se constroem…

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: