O que assistem as antigas crianças

os tiques e taques não se comoveram com nenhuma tragédia de infância, com nenhuma das artificialidades emergenciais do “terão que aprender a lidar com ela”, e, quando era de se ver, lá estava a década desde a sua promessa de exílio, semente de desejo que virou planta e matagal em cada um dos quatro cantos do seu quarto, provisório mundo.
era sempre de deixar tardar desprendimentos, era sempre de arquitetar algo por mais tempo e quantidade do que gostaria, era sempre de não estar em dia com a velocidade média de uma decisão.
“crianças assistem ao nascimento de um novo homem”, e ela assistia ao quadro do homem que se rasgava em algo que a tinta nunca revelou enquanto concluía que isto era o que era de se esperar daquela que criança mais não era. finalmente, aguardava por rachar as cascas do seu segundo ovo. o norte se afogava cada vez mais ao sul. e não era por fim…

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: